sexta-feira, 12 de julho de 2019

Meu livro molhou, e agora? Um relatório de progresso emocional

Oi, gente. Tudo bem com vocês? 

Hoje eu não estou tão bem assim, mas resolvi vir compartilhar minha história triste com vocês para ver se eu melhoro um pouquinho.

Fig. 1 Meus livros molhados. Canto superior esquerdo: A sacerdotisa de Avalon edição que molhou e edição que não molhou; à direita: Flores para Algernon, livro que molhou recentemente.

RELATÓRIO DE PROGRESSO

11 de julho —  O livro que eu estava lendo, uma edição linda, novíssimo e que eu estava super empolgada com a leitura, como não acontecia há meses, molhou. Me desesperei, pedi ajuda, tentei conversar com diferentes grupos de pessoas e amigos mais próximos, mas nada tira o peso que ficou no meu coração. Nesse momento eu to aqui desolada pensando se dá para medir o nosso amor pelos livros de acordo com o tanto que a gente sofre quando um livro nosso molha.

segunda-feira, 1 de julho de 2019

Resenha "De lagarta a borboleta" + bate papo sobre zona de conforto e autoconfiança

Oi, gente! Tudo bem?

Hoje eu vim falar de um livro que sai da minha zona de conforto e, portanto, é bem diferente dos livros que costumo falar por aqui. Ele se chama "De lagarta a borboleta: um caminho para a transformação interior" e foi escrito pelas autoras Maria Salette & Wilma Ruggeri.

Fig. 1 De lagarda a borboleta - Maria Salette & Wilma Ruggeri. Lido em 29-05-2019.

SOBRE O LIVRO

Esse é um livro bem simples que faz uso da metamorfose de lagarta em borboleta como metáfora para as nossas próprias transformações durante a vida. É bem reflexivo e visa o autoconhecimento.

O livro, em si, tem a escrita super simples e mastigadinha, o que deve facilitar a leitura para leitores não tão assíduos também.

sábado, 25 de maio de 2019

Dia do orgulho nerd, em: revisitando uma biblioteca

Feliz Dia da Toalha e Dia do Orgulho Nerd! São coisas diferentes, mas eu amo as duas! Fora que uma inclui a outra, né? Ou seja, dia mais que especial!

Fig. 1 Visão além do alcance: livros e mais livros nas estantes da biblioteca do IFF.

E aí, gente, tudo bem? Já faz um tempão que não passo por aqui. Os últimos meses foram complicados para mim. Em abril roubaram o meu celular, fiquei um tempo até conseguir outro. Tá tudo bem comigo fisicamente, mas o mental (que já não era muito bom) foi pras cucuias. Aproveitei que já estava dando esse intervalo necessário para mim e resolvi investir em outra área da minha vida (prefiro não citar pra não dar azar rsr), então, na verdade, esse post aqui ainda está dentro do meu intervalinho porque não resolvi essa outra parte ainda. Mas em junho eu prometo que volto!

Mas vamos falar de coisa boa? Vamos falar de nerdices!

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Livros lidos no verão, expectativas para o outono e bate papo sobre ritmo de leitura

Oi, gente! Tudo bom?

Então, não é que eu tinha esquecido completamente que eu tinha prometido fazer um "wrap up" (listinha de livros lidos) a cada estação do ano? O verão já acabou tem alguns dias e eu aqui, viajando na maionese, rsr. Mas vamos lá que sempre é tempo!

LIVROS LIDOS NO VERÃO

Fig. 1 Livros lidos no verão de 2019.

Vou considerar aqui somente os livros lidos em 2019, já que os do começo do verão em dezembro de 2018 eu incluí na retrospectiva de 2018. Então, esses foram os livros lidos no verão, a partir de janeiro desse ano:

quarta-feira, 27 de março de 2019

A valorização de livros escritos por mulheres e algumas indicações de leitura

Oi, gente! Tudo bom?

Dando continuidade às minhas postagens em homenagem ao Mês da Mulher (veja o 1º post aqui, também tá rolando sorteio no instagram até o dia 31/03 em parceria com o Programa Meninas Digitais), queria deixar aqui algumas indicações de livros de gêneros variados escritos por mulheres. Mas não antes de bater um papinho, claro!


Obs.: Aqui no blog eu salvo todas as minhas publicações que envolvem livros escritos por mulheres na categoria "Leia Mulheres". Você pode encontrar no menu à esquerda ou clicando aqui.

DISCUTINDO O TEMA: VALORIZAÇÃO DE LIVROS ESCRITOS POR MULHERES

Antes de fazer as minhas indicações, queria conversar um pouco sobre a importância de ler mais livros escritos por mulheres e valorizar os seus trabalhos.

Enquanto eu fazia a minha seleção de livros lidos, percebi que durante toda a minha vida - em comparação com os livros escritos por homens - li pouquíssimos livros escritos por mulheres. Sou leitora desde que me entendo por gente e tive uma fase bem mais assídua no início da minha adolescência, em que eu devorava vários livros muito, muito rápido. E o que eu li nessa época, escrito por mulheres, se resumia a: J. R. Rowling com Harry Potter, Marion Zimmer Bradley (autora de As brumas de Avalon, lia tudo o que eu via dela pela frente) e alguns perdidos, como Clarice Lispector, Agatha Christie (só li um quando nova) e Emily Brontë, com o clássico "O morro dos ventos uivantes". Eram livros bem pontuais, best-sellers ou clássicos. Comparado com a montanha de livros que eu lia, isso não era nada.

terça-feira, 12 de março de 2019

Resenha "A vida de Ada Lovelace", Programa Meninas Digitais e representatividade feminina

Oi, gente! Tudo bom?

Carnaval passou, verão tá acabando e o ano finalmente vai começar para a maioria, né? Então vamos lá que o blog também vai sair do seu pequeno recesso!

O mês de março é especial por ser uma expansão do Dia Internacional da Mulher, que é de muita luta e também de união feminina. Seguindo nesse espírito, hoje eu queria falar para vocês sobre o livro "A vida de Ada Lovelace", escrito por Sílvia Amélia Bim e ilustrado por Kiara Cabral, produzido pelo Programa Meninas Digitais com apoio da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) que eu recebi em parceria com o Meninas Digitais (muito obrigada!).

Fig. 1 "A vida de Ada Lovelace", texto de Sílvia Amélia Bim, ilustrado por Kiara Cabral e idealidade pelo Programa Meninas Digitais com apoio da SBC. Lido em 11-03-2019.

EM POUCAS PALAVRAS

Um livro infantil lindo e inspirador sobre a vida de Ada Lovelace, primeira programadora da história, que traz muito sobre razão, emoção e criatividade.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Bate papo: Você prefere leitura conjunta ou maratona literária? Por quê?

Oi, gente! Hoje eu vim conversar um pouquinho com vocês, inspirada no tema do @desafiofotolatras de hoje e numa pesquisa que fiz nos stories do Instagram na semana passada. Você prefere leitura conjunta ou maratona literária? Por quê?⠀

Fig. 1 Algumas das leituras conjuntas que já fiz, a que está em andamento (Beren e Lúthien) e a próxima leitura (Contos inacabados).

《 📸 27. Deixe em paz meu coração: quero buscar a melhor forma de leitura pra ficar feliz e tranquila. #DesafioFotolatras
🔉 O resultado da enquete que fiz para escolher entre um ou outro foi 59% para maratona literária e 41% para leitura conjunta.

Antes de mais nada, vou deixar aqui alguns esclarecimentos para quem não conhece esses termos/formatos de leitura.